Mais de 200 mil pessoas já foram impactadas pelo meu conteúdo e mudaram a forma como enxergavam o mercado financeiro.
Agora, chegou a sua vez!



Eu vou te ensinar a investir do zero e a tomar decisões mais sábias sobre seus investimentos através da ferramenta mais poderosa do mundo.

Olá!

Quero te fazer um questionamento: imagine que você acabou de receber seu salário, depois de um mês todo de muito trabalho e dedicação.

Chegou a hora de analisar as contas a pagar, estabelecer as prioridades e quem sabe até separar uma porcentagem para começar a investir.

Você teria coragem de colocar todo o seu salário nas mãos de um desconhecido, para que ELE decidisse o que fazer com seu dinheiro?

Uma pessoa que não conhece sua rotina, seus hábitos, seus objetivos… e que pode até mesmo colocar os próprios interesses acima dos seus?

Que pode fazer boas escolhas, mas que também pode simplesmente sumir com seu dinheiro de uma hora para outra?

Eu posso imaginar que qualquer pessoa em sã consciência jamais aceitaria essa proposta.

Mas a verdade é que a maioria dos brasileiros que começa a investir faz exatamente esse movimento sem ao menos se dar conta.

Se em algum momento você já aceitou uma recomendação de investimento sem ao menos entender do que se tratava, apenas confiando no discurso do agente…

…você já colocou seu dinheiro nas mãos de um desconhecido e correu o risco de perder tudo.

Talvez até tenha, de fato, perdido.

Eu estou falando de algo bastante comum e que o mercado financeiro condicionou como a normalidade.

Depositar toda sua confiança em profissionais despreparados e que não colocam os interesses do investidor em primeiro lugar.

Essa estratégia é reflexo de um problema estrutural de um país que dá pouca ou nenhuma importância à educação financeira.

Com sinceridade: em algum momento da sua vida acadêmica, seja na infância, adolescência ou vida adulta, alguém te ensinou como investir seu dinheiro?

Durante o seu ensino médio, entre as fórmulas matemáticas e decorebas de biologia, existiu alguma disciplina focada em explicar o funcionamento do mercado financeiro?

Eu sou capaz de apostar que a resposta é não.

E não é porque sou pessimista, é porque os dados sobre a saúde financeira do brasileiro escancaram essa realidade.

Em abril de 2020, números de uma pesquisa feita pelo Ibope a pedido do C6 Bank mostraram que apenas 21% dos entrevistados tiveram qualquer tipo de educação financeira até os 12 anos.

Fonte: E-Investidor/Estadão


Dessa porcentagem - que já é baixa - 45% não perpetuam os conhecimentos para seus filhos e 42% aprenderam sobre o tema com os pais, ainda de acordo com a mesma pesquisa do Ibope.

Mais uma vez fica claro que a falta de educação financeira formal é um problema.

Mas o que vou te contar agora é algo que você talvez nunca tenha parado para pensar:

Não é preciso ter PhD em economia para tomar boas decisões sobre como e onde investir seu dinheiro.

Sequer é necessário que você tenha qualquer graduação.

Educar-se financeiramente é possível em qualquer fase da vida, para qualquer nível de instrução.

E é exatamente isso que eu quero te mostrar aqui neste documento.

Quero te apresentar uma oportunidade única de conquistar autonomia para escolher seus investimentos com sabedoria.

Ainda que você não saiba absolutamente nada sobre o assunto!

O que eu preciso apenas é da sua vontade em cuidar melhor do seu patrimônio e buscar bons rendimentos.

Tenha a certeza: em poucos minutos, você estará diante da ferramenta mais poderosa do mundo, capaz de te colocar em uma posição de total autonomia com relação ao seu dinheiro.

Antes disso, gostaria de me apresentar e te ajudar a entender o meu maior propósito de vida.

Meu nome é André Bona e, desde 2010, atuo como educador financeiro, além de ser professor da disciplina de alocação de ativos na pós-graduação em Finanças, Investimentos e Banking na PUC-RS.




Você pode até já ter se deparado com alguns dos conteúdos gratuitos que produzo nas redes sociais voltados para finanças pessoais e educação financeira.

Isso porque eu tenho mais de 845 vídeos e 236 mil inscritos no meu canal no Youtube, além de mais de 40 mil no Instagram.

Além disso, o meu site andrebona.com.br, dedicado exclusivamente a educação financeira, possui em torno de meio milhão de visitas por mês.

Pessoas reais, assim como você, que já estão mudando suas vidas através da ferramenta que vou te apresentar hoje.

Desde o início da minha atuação como educador financeiro, defendo com unhas e dentes a ideia de que qualquer pessoa, de qualquer formação, pode ter autonomia para lidar com seu dinheiro e seus investimentos.

Assim como citei no início desta carta, o mercado financeiro é permeado por uma série de conflitos de interesse que podem te fazer perder dinheiro.

E somente conhecendo o funcionamento dessa máquina é que você pode se livrar disso.

Vou abrir para você um pouco sobre o funcionamento desse mercado para que você entenda com clareza o que estou querendo te dizer.

Muitos profissionais do mercado financeiro têm metas a cumprir - o que é perfeitamente normal quando falamos sobre vendas, mesmo que de produtos financeiros.

Essas metas estão diretamente ligadas às comissões.

Ou seja: quanto mais negócios são fechados para um determinado tipo de investimento, maior será a comissão.

Em um mundo ideal, todo mundo sai ganhando - você com o direcionamento de um profissional que entende suas necessidades, e ele com um retorno financeiro maior.

Mas se deixarmos a utopia de lado e colocarmos os pés no chão, a verdade é que nem todo mundo age de maneira ética e livre de conflitos de interesse.

Pense comigo: um profissional possui dois produtos distintos para te oferecer.

Um deles se encaixa totalmente no seu perfil de investidor, nos seus objetivos de curto e médio prazo e também nas suas necessidades, mas oferece uma porcentagem menor de comissão.

O outro foge do que você procura, mas aumentaria e muito a comissão do assessor…

Agora, mais uma vez, vou te pedir para usar a imaginação.

Imagine todo seu patrimônio nas mãos de uma pessoa que está visando o próprio benefício sem se importar com os SEUS objetivos.

Imagine o sonho da sua aposentadoria, por exemplo, condicionado ao sucesso ou fracasso simplesmente pelas escolhas de outra pessoa.

Como garantir que você não acabe com um produto “mais ou menos”, com rendimentos pífios, que foi vendido como uma mina de ouro?

Veja bem, não estou dizendo que todos os profissionais são vilões do mercado financeiro e querem lucrar as suas custas.

E falo isso com propriedade, afinal, eu mesmo já atuei como agente autônomo de investimentos por algum tempo.

Na verdade, o papel desses agentes é de extrema importância no mercado.

Mas quando falamos de dinheiro -- do SEU dinheiro conquistado com tanto esforço e trabalho -- o ideal é não brincar de roleta-russa apostando em quem pode ou não ter boas intenções.

O que estou te dizendo é que você pode e DEVE ter a autonomia para questionar e analisar qualquer recomendação que receber.

Quer um exemplo?

No mês de agosto de 2020 o endividamento das famílias brasileiras bateu um novo recorde, com a maior inadimplência em 10 anos.

Fonte: G1



Obviamente os efeitos da pandemia, do desemprego e da maior crise econômica desde 1929 contribuíram para esse recorde.

Mas existe algo que poderia ter ajudado muitas dessas famílias caso elas soubessem como construir uma reserva de emergência.

Você tem alguma ideia do que se trata?

Vou te dar mais um exemplo de um fenômeno que aconteceu no último ano e poderia ter sido evitado através das ferramentas certas.

Você com certeza conhece a boa e velha poupança, responsável pela construção do “pé de meia” de muita gente no passado.

Apesar do aumento no número de CPFs que entraram na Bolsa no último ano, a poupança ainda é o investimento mais popular entre os brasileiros.

Em dezembro de 2020, os números do Banco Central mostravam que o estoque da poupança terminaria o ano com mais de R$ 1 trilhão pela primeira vez na história.

Fonte: Valor Investe




Isso porque, como citei, durante anos ela realmente foi uma opção bastante lucrativa e de aplicação relativamente fácil.

Mas isso ficou no passado.

Eu diria até mesmo que isso está há anos luz de distância de nós…

Acontece que muita gente não assistiu a essa mudança acontecendo e segue insistindo na poupança em busca de bons lucros e maior segurança.

Mas veja só com o que essas pessoas estão se deparando:

Fonte: CNN Brasil




Agora você já tem alguma ideia do que estou falando?

Em 2020, aprendemos na prática que é impossível prever com exatidão os próximos capítulos da economia mundial.

Já em 2021, apesar do cenário de otimismo, é importante que continuemos com a mesma lógica em mente: tudo pode acontecer.

O grande segredo aqui é se preparar para o que quer que aconteça, principalmente conhecendo o mercado.

Eu realmente não quero que nesse ano outras pessoas vejam seu dinheiro escorrer pelo ralo simplesmente porque não foram ensinadas a lidar com ele.

E isso inclui você e sua família.

Diferente de todos esses profissionais que citei, eu não tenho nenhum interesse financeiro em que tipo de investimento você vai colocar seu dinheiro.

Meu compromisso é única e exclusivamente com a disseminação dessa ferramenta tão poderosa -- capaz de transformar a sua forma de investir -- para o maior número possível de brasileiros.


Não me importa se você tem R$5 ou R$5 mil para investir -- e vale ressaltar que o que vou te oferecer hoje se encaixa em ambos os cenários.

Tudo o que você precisa é pelo menos cinco minutos do seu dia e menos que o valor de uma pizza por mês.

Mais nada.

Por isso, agora mais do que nunca, a decisão está em suas mãos: continuar investindo sem entender como, onde e porquê, ou abrir os olhos.

Pense bem: quanto vale a sua independência financeira? O sonho da sua casa própria ou a segurança de um futuro melhor para os seus filhos?

Na minha opinião, tudo isso tem um valor imensurável -- e o próprio mercado já entendeu isso.

É por isso que a oportunidade que está diante dos seus olhos hoje é algo totalmente diferente.

A minha intenção não é explorar o seu momento de dor te oferecendo uma solução por um valor exorbitante, e quero desde já te tranquilizar quanto a isso.

Mas antes de qualquer coisa, quero finalmente te apresentar o resultado dos meus esforços nos últimos 10 anos e o que me motivou a criar o material que vou te oferecer hoje.

Como já falei rapidamente há pouco, antes mesmo de começar na carreira de educador financeiro eu já estava inserido no mercado como agente autônomo.

Foi essa experiência que aguçou em mim o sentimento que me trouxe até aqui hoje.

Naquela época, percebi que a maioria dos investidores que acompanhei (foram mais de 5 mil) possuíam uma grande dificuldade em entender o funcionamento dos investimentos.

Todas aquelas pessoas das mais diferentes classes sociais, com diferentes objetivos, sonhos e metas, estavam confiando às minhas recomendações o futuro do patrimônio que haviam conquistado.

Muitas vezes sem entender o básico do que aconteceria com o dinheiro delas dali em diante.

Dá pra imaginar o tamanho dessa responsabilidade?


Foi observando as dores desses investidores e vivenciando de perto suas jornadas que entendi duas coisas:

• A importância da ética e da integridade na função que eu exercia;

• E que eu poderia mudar de verdade a vida dessas pessoas com a educação financeira. Poderia ensiná-las a tomar decisões inteligentes, sólidas e assertivas com relação aos seus investimentos.

Sim, essa é a ferramenta tão poderosa que tenho citado desde o começo desta carta.


Algo tão simples e que ninguém jamais poderá tirar de você: o conhecimento.

De lá pra cá, usei minha experiência para reunir o maior número possíveis de dúvidas com que me deparei dentre os investidores que acompanhei.

Busquei uma maneira de responder a cada uma delas da forma mais sucinta e didática possível -- longe do “economês” das páginas de mercado dos jornais.

Minha intenção era criar um verdadeiro manual de instruções sobre investimentos. Um material que ensinasse o “bê-a-bá” do mercado para qualquer pessoa que quisesse investir, desde a mais leiga.

Um verdadeiro passo a passo através do qual o investidor saberia exatamente por onde começar e fosse evoluindo seu conhecimento até estratégias mais complexas.

Eu passei os últimos seis anos aprimorando esse conteúdo e tornando-o o mais intuitivo possível.

A cada nova versão e com o feedback dos alunos que já vivenciaram essa experiência, fui entendendo a fundo as principais dores do meu público.

Reformulei as aulas por incontáveis vezes.

Excluí e adicionei assuntos conforme compreendia a necessidade dos futuros investidores em determinados momentos específicos da economia mundial.

Respondi centenas de dúvidas. Estudei outros produtos similares disponíveis no mercado.

Enfim, realmente mergulhei de cabeça neste que considero meu projeto de vida.

E hoje, acredito que cheguei naquele que considero o modelo ideal para um curso de educação financeira para iniciantes.

O MANUAL DO INVESTIDOR


Acredite: a escolha do nome não foi aleatória.

Eu realmente tenho convicção de que esse é o pontapé, o manual de instruções de que todo investidor iniciante precisa para começar no mercado e tomar suas próprias decisões financeiras sem medo.

E existem dois fatores primordiais que me fazem ter tanta certeza quando a isso.

1) A GRADE DO CURSO

Como falei, eu passei os últimos cinco anos testando, desenvolvendo e aprimorando o conteúdo do Manual do Investidor, e isso me deu bastante confiança a respeito do que estou entregando.

Eu dividi o curso em quatro módulos que considerei os principais quando falamos sobre investimentos:

• Renda fixa

• Renda Variável

• Fundos de investimento e previdência

• Escolhendo seus investimentos (alocação)


Cada um dos módulos conta com no mínimo quatro aulas (alguns podem chegar a até seis), divididas por assunto em vídeos de em média cinco minutos e um quiz ao final para testar os conhecimentos adquiridos.

Ao todo, são mais de 120 vídeos.

E não foi só o conteúdo programático das aulas que aprimorei com o tempo.

O formato com que esse conteúdo é repassado e a própria jornada de estudos de cada aluno também foi levada em consideração.

Por exemplo: é fato que atualmente a maioria das pessoas não têm tempo sobrando.

A rotina de trabalho, cuidados com a casa, filhos e estudos consome uma parte considerável do dia da maioria dos brasileiros.

Mas isso não pode ser um obstáculo para a conquista da autonomia financeira de ninguém.

Foi com isso em mente que desenvolvi para o Manual do Investidor aulas com em média cinco minutos de duração.

Você poderá aprender a investir sem medo e tomar as melhores decisões sobre seu dinheiro desprendendo pouquíssimos minutos do seu dia.

Poderá assistir a uma aula sobre o mercado de ações dentro do transporte coletivo, indo ao trabalho, ou mesmo no intervalo entre uma reunião e outra.

Além disso, a escolha da disposição dos temas na trilha de aulas também foi feita levando em conta o nível de dificuldade de cada um dos assuntos.

Repare que as primeiras aulas do primeiro módulo do Manual do Investidor explicam sobre os conceitos de Renda Fixa -- em tese, o tipo de investimento mais simples de ser compreendido por um público iniciante.



Somente quando você já estiver inteiramente familiarizado com os investimentos de renda fixa é que partiremos para os próximos tópicos e assim sucessivamente.

Eu tomei essa decisão por um motivo bastante importante: muita gente vai te dizer por aí que investimento x é melhor do que o y e que vai te fazer enriquecer da noite para o dia.

Em primeiro lugar, essa última afirmação é falsa. Isso não existe no mercado financeiro (não de maneira lícita).

Depois, é importante que você tenha em mente que não existe investimento totalmente bom ou totalmente ruim.

No mercado financeiro nada é preto no branco e existem milhares de tons de cinza no meio disso tudo.

Tudo vai depender dos seus objetivos, do quanto está disposto a se expor aos riscos, do quanto quer investir, quais são suas prioridades…

Enfim.

É por isso que no Manual do Investidor, antes de qualquer coisa, eu quero te mostrar as opções de investimento disponíveis no mercado, te ensinar o funcionamento e as características de cada uma delas…

E só depois disso tudo, a cereja do bolo: a parte em que você aprenderá a escolher onde e como alocar seu patrimônio com base no seu perfil de investidor e nas características de cada investimento.

2) A AVALIAÇÃO DOS MEUS ALUNOS

Talvez ainda mais importante do que todo o estudo por trás do desenvolvimento da grade do Manual do Investidor, o segundo fator que me fez ter certeza quanto a qualidade do que estou entregando é o feedback dos meus alunos.

Ao longo dos últimos anos contabilizo mais de 2.500 alunos que possuem acesso ao meu treinamento, que hoje é o Manual do Investidor.

Mas desde 2015 e os primeiros protótipos do que hoje se tornaria esse curso eu recebo mensagens de agradecimento de investidores que conseguiram realmente mudar o rumo de suas vidas financeiras através do conhecimento que transmiti.

Não é balela, e eu te mostro para que você tire suas conclusões com seus próprios olhos:


Como você pode perceber, cada um deles teve uma história diferente com o Manual do Investidor.

Mas é inegável que todos vivenciaram uma mudança significativa na maneira como enxergavam o mercado financeiro e os investimentos.

Eu jamais seria soberbo o bastante para dizer que todos os alunos que passaram pelo meu curso saíram tecendo elogios…

… Mas posso te dizer com certeza que nenhum deles terminou as aulas da mesma forma com que começou.

Se dos 121 vídeos que preparei para esse curso ao menos um deles puder te passar um conhecimento que vai te ajudar a mudar sua vida financeira para melhor, eu já estarei satisfeito.

É para isso que trabalho e é para isso que tenho me dedicado nos últimos 10 anos de forma incessante.

O que quero te mostrar com esses depoimentos é que não importa em qual momento da sua vida você esteja, quanto você tem para investir, qual o seu salário ou seu objetivo daqui 10 anos.

O Manual do Investidor vai te ajudar em qualquer um dos caminhos que você escolher trilhar na sua vida financeira.

E das próximas vezes que eu estiver escrevendo uma carta parecida com essa, apresentando ao público o primeiro passo rumo à tão sonhada autonomia financeira…

… eu quero poder usar o SEU DEPOIMENTO para ilustrar a mudança que esse curso é capaz de proporcionar.

Só depende de você estar disposto ou não a tirar cinco minutos do seu dia para ouvir uma explicação que pode impactar e muito os próximos meses e anos da sua vida.

Se você faz parte da parcela de pessoas que conseguiram enxergar nas minhas palavras uma verdadeira oportunidade de mudar de vida, eu sugiro fortemente que você preste atenção nas próximas linhas.

Como te disse há pouco, o mercado já entendeu o valor que a conquista da autonomia financeira pode ter na vida do brasileiro.

E aqui não estou falando sobre dinheiro: estou falando sobre o valor emocional de conseguir mudar de vida, garantir uma aposentadoria ou uma reserva para o futuro dos filhos.

Por conta disso, há uma série de cursos de educação financeira sendo oferecidos por valores muito acima do que o brasileiro médio poderia bancar.

Se levarmos em consideração que o salário mínimo atualmente está na faixa dos R$1.100…

… Não faz sentido algum que um curso de educação financeira para iniciantes ultrapasse os R$2.000.

Mas infelizmente é isso que encontramos por aí.

Por isso, faz parte da minha missão de universalizar a educação financeira no país oferecer um conteúdo acessível ao máximo.

Isso passa pela linguagem do curso, a duração das aulas, o número de módulos… Todos aspectos que já destrinchei para você anteriormente.

Mas, principalmente, passa pelo valor do curso.

E eu posso te dizer com tranquilidade que o Manual do Investidor tem um valor coerente com a realidade do brasileiro -- e eu diria até que, pelo pacote que vou te mostrar agora, esse valor poderia inclusive ser maior.

Se depois de tudo que falei você realmente acreditar que é a hora de revolucionar sua vida financeira e decidir por concluir sua matrícula no curso, eis todo o pacote que você terá acesso:


• Mais de 120 aulas de em média 5 minutos dividas em 4 módulos, contemplando os principais tipos de investimento disponíveis no Brasil, além de um módulo especial para te ajudar a escolher e alocar seus recursos de forma inteligente;

• Um ano de acesso irrestrito a todo esse conteúdo para assistir quando e onde quiser;

Certificado de conclusão do curso;

• Acesso ao canal exclusivo do Manual do Investidor no Telegram, com contato direto comigo para solução de dúvidas e troca de experiências com outros alunos, além de notícias quentes do mercado;

• Três lives exclusivas para alunos do curso. A primeira delas será sobre "A importância da alocação de recursos para maximizar sua rentabilidade", e as outras duas, com temas escolhidos pelos alunos -- ou seja, por você!

Esses cinco pontos que citei são somente o “material” da coisa, aquilo que posso pontuar e garantir que você irá receber.

Mas o retorno do Manual do Investidor vai muito além disso.

Estou falando da liberdade e segurança em poder escolher o destino do seu dinheiro na hora de investir.

De poder contestar e analisar cada recomendação que receber e saber exatamente onde está investindo.

O alívio em deitar a cabeça no travesseiro sabendo que seu dinheiro não está nas mãos de desconhecidos e que você tem total controle disso.

A tranquilidade de que não importa o que vá acontecer nos próximos meses nos mercados mundo afora: você se antecipou. Você aprendeu.

E sinceramente…

Esses são sentimentos impagáveis.

Mas que por pouco menos de R$50 reais por mês você poderá ter acesso.

Normalmente, o valor total do Manual do Investidor é de R$498,00 à vista ou 12x de R$48,52.

Mas como te prometi, você terá uma condição especial para se tornar aluno se fechar sua inscrição através dos links dessa carta.

Consegui para você um cupom exclusivo de 40% de desconto, válido tanto para o pagamento à vista, quanto parcelado.

MANUAL40


Tudo o que você precisa fazer é acessar o botão abaixo e colar esse código no momento do checkout.

DESTRAVAR MEU ACESSO COM DESCONTO



Mas atenção: esse valor com desconto só está disponível para aqueles que receberam esta carta de vendas.

Ou seja: é uma condição que conseguimos exclusivamente para um número limitado de pessoas.

Atingido o número máximo de cupons, a oportunidade se encerra, e não garantimos até quando o desconto estará disponível.

É possível que você feche esta carta, tome um café e, quando retornar, a condição especial já tenha expirado.

Se daqui há alguns dias você decidir por ingressar no curso mas o número máximo de pessoas já tiver utilizado o cupom, o valor através da página do curso será o mesmo praticado ao restante do público…

Sem desconto.

Sem condições especiais.

Por isso, mais uma vez, eu sugiro fortemente que você acesse agora mesmo o link abaixo e garanta sua vaga no Manual do Investidor com desconto através do cupom MANUAL 40.

É a sua única oportunidade.

GARANTIR MEU DESCONTO



Espero que esse seja seu primeiro passo rumo à autonomia financeira. Nos vemos em breve!

Um abraço,

André Bona.